30 de nov de 2011

Quarta de Contos apaixonantes com Fran





Olá garotas apaixonadas (o),mas uma quarta maravilhosa com Fran e seu conto,se deliciem nessa história demais...









                                                                       Capitulo 4


Lili chegou em casa tarde da noite, e notou que todos estavam dormindo, aproveitou e foi pra cozinha para comer algo, tinha tido um dia e tanto terminando a maquete para a apresentação de amanhã á tarde. Estava muito cansada e com fome.Foi para o quarto e tomou um banho, pois a camisola e por cima o roupão, depois desceu para a cozinha e começou a preparar um sanduba pra comer. Levou um baita susto quando viu Victor parado na porta da cozinha que dava pra varanda.Lili: - Que susto! O que estava fazendo ai fora?Victor: - Lendo, e te esperando. Sabe que horas são? Seria bom da sua parte se você liga-se pra avisar até que horas trabalha.Lili: - Pois é, mais inconvenientes acontecem, Eu e o Marcos ficamos trabalhando na bendita maquete até agora com o paisagismo para sua empresa. A apresentação é amanhã.Victor: - Eu sei sou um dos engenheiros responsáveis. Falou dando aquele risinho que derretia Lili.Lili: - Legal, é bom saber a pressão de amanhã. Falou um pouco tristonha, nunca gostou de explicar seus projetos, pra isso sempre tina a Kate ou a Bia, mais como esse projeto e específico de seu setor ela mesma terá que apresentar, e estava em pânico.Victor se aproximou e pegou sua mão, e a acariciou falando: - Estarei lá, tenho certeza que se sairá bem, seu projeto está fabuloso, todos elogiaram na construtora, nunca pensei que tive-se tanto talento pra paisagismo, espero que tenha mais talentos Lilian. Disse se aproximando mais.Lili: - Tenho sim, faço ótimos lanches, quer um? Disse nervosa e pensando “ Nossa não vou agüentar isso, será que seria tão ruim deixar rolar e ver a cara dele de vencedor? Não, definitivamente não seria”.Tentando se afastar, Victor foi mais rápido e a segurou pela cintura entre ele e a mesa de jantar.Victor: - Confiro á cada dia seus dotes culinários Lilian. Na verdade queria fazer algo por você agora.Lili: - O...o que?Victor: - Te fazer relaxar, por exemplo, é um bom começo. Você está totalmente tensa.Nisso ele a sentou na cadeira e começou uma massagem nos braços e ombros dela, Lili só ficava mais ecxitada com aquilo, sua mente já ia contra seu próprio corpo, já não sabia o que pensar, á não ser que queria ele, agora. Não ajudou em nada quando ele afastou o roupão dela e expos seus ombros para facilitar o contato, Lili não conseguiu mexer nem um músculo.Sem resistir mais ela resolveu que era hora de uma vez na vida fazer o que ela realmente desejava, e naquele momento era ele. Sem questionar mais nada foi direto ao ponto.Lili: - Bem se quer mesmo me fazer relaxar, é melhor fazer isso na cama, não acha?Victor: - Isso é uma proposta?Lili: - Diria uma idéia.

Victor: - Acho melhor não, não sei se conseguiria pensar só em massagem, além disso, as palavras você e cama na mesma frase, kkk, não tenho tanto auto controle quanto você Lilian. Kkk Deu um risinho fraco.Lili: - Pode ter certeza nem eu, tenho tanto auto controle. Nisso Lili se levantou e falou olhando nos olhos dele, quando estava de frente, passou sua mão no rosto dele, se entrelaçou em seu pescoço e falou: - Sinceramente estou cansada de verdade, não me importa o que você pensa sobre relacionamentos, ou quantas mulheres teve, só sei que se não for sua não vou sossegar, me dói bem aqui (ela aponta pro coração) Victor, me diz sinceramente, o que você acha que eu devo fazer para que aqui pare de doer?Victor: - Quero se correto com você, mais com essa cara e essas palavras está sendo difícil ser correto.Lili: - Quem pediu pra você ser correto comigo? Já sei não faso seu tipo é isso? O beijo não foi nada né verdade? – Ela falou as últimas palavras como se tive-se sido um bom banho de água fria.Victor segurou seu rosto e falou:Victor: - Não paro de pensar naquele beijo toda vez que te vejo. Porém por mais que eu queira você Lilian, e olha que chega a doer, você não merece, não acredito em relacionamento longo, acredito no prazer por um tempo, até eu ou você cansar e nunca foi diferente com nenhuma mulher. E pelo amor de Deus não venha com essas neuroses de biótipo de beleza, você sabe que é maravilhosa em muitos sentidos não preciso te fazer lembrar, preciso?Lili: - Acho que sim, precisa. Nessa ora ela o olhou com olhos tristes mais com desejo que nunca pensou que existia nela, Victor não agüentou aquele olhar tão terno e sex, quando viu a segurou pelas coxas a levantou em seu corpo, e fechou suas pernas na sua cintura e a beijou com um urgência gigantesca, eles perderam a noção de tudo, Victor só queria levá-la para o quarto e ela queria isso.Sem se parar de beijar, ele a levou para seu quarto, eles entraram e ele fechou a porta, olhou para ela e a pois na cama, e falou:Victor: Tem certeza? Aproveita que ainda tenho um pouco de razão, se eu continuar não vou parar. Ele se aproximou de Lili com uma cara que beirava ao apelo e a dor, pois as mãos em seu rosto e acariciou até movê-las tirando o roupão. – Lilian, como quis fazer isso no dia em que te vi na porta.Lili: - Ah, como queria também, mesmo eu querendo ser forte, você me deixa fraca.Victor: - Você é a mulher mais forte que conheço isso me atraiu em você de cara.Lili: - Você não viu nada ainda. Ela aproveitou para tirar a blusa dele e apreciar o seu olhar sex. – Quero você agora!Essas palavras bastaram para que Victor toma-se a iniciativa, levantou e deslizou a camisola pelo corpo até ela cair por completo. Ele a beijou com intensidade, tocando em todo seu corpo. Nesse momento lili soltou um gemido baixo de prazer.Victo pegou seus seios fartos e começou a saboreá-los, ele se deleitava e gemia, no meio dos fortes beijos e nas delicadas mordidas em seu seio ele fala: - Sonhei noites inteiras esperando poder fazer isso.Lili não podia falar nada estava extasiada com tamanho tesão que sentia á cada toque dele, ela por sua vez tentava retribuir o beijando, lambendo e mordendo seu pescoço e ombros.Delicadamente Victor começou a tirar sua calcinha, e a deitou na cama. Com gestos delicados ele começou a tocar o centro de sua feminilidade, á deixando delirante de prazer.Lili: - Não para!! Vic..... hahahahaha. Assim que ela entrou em uma sensação maravilhosa de prazer, o qual tanto desejava sentir, mais queria ele dentro dela.Victor só desejava possuí-la por completo. Assim que pode tirou as últimas peças que faltavam, aproveitando para pegar o preservativo, o colocou e antes de possuí-la falou:Victor: - Quero que sinta o quanto te quero. Nesse momento ela a penetrou a fazendoela gritar de prazer, junto com ele. Após o primeiro movimento delicado, os demais eram em perfeita harmonia rápidos e maravilhosos, Lili nunca pensou que poderia ser bom senti-lo, dar prazer a ele da mesma forma que recebia.Quando finalmente ela chegou ao orgasmo ele também chegou, caindo dobre ela exausto, ela tentou levantar para deixar ele confortável mais ele a impediu falando:Victor: - Nem se atreva, quero você aqui a noite toda comigo. E deu um sorriso maldoso que ela tanto gostava.Lili: - Mais e se perceberem?Victor: - Não me importo com mais nada, depois do que aconteceu, do que senti, quero você e não vou deixar de ter você.Lili: - Acho que cometemos um grande erro.Victor: - Concordo, mais foi o erro mais delicioso de todos! E que se repetirá em poucos minutos. Kkk.Ela se levantou e se sentou em cima de seu corpo delicioso e falou o beijando.Lili: - Vou adorar errar novamente. Kkk“Horário: 00:30 h.”Victor: - Á propósito. Feliz Aniversário! Ele falou a pegando e se preparando para possuí-la novamente....................................


PS: Amei esse capitulo,perfeito!!!


Beijinhos apaixonados...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXEM SEUS COMENTÁRIOS ELES SÃO MUITO IMPORTANTES PARA MIM,RESPONDEREI TODOS ELES POR AQUI MESMO TÁ.
SE APAIXONEM SEM MEDO...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...