29 de set de 2013

Resenha/Comentário - A Menina Que Roubava Livros

                                          
Olá garotas apaixonadas (o),bom dia voltando com um grande clássico da literatura ,espero que vocês gostem desse grande clássico, curtam...

A Menina que Roubava LivrosA trajetória de Liesel Meminger é cotada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática . Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a morte afeiçoa-se á menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida elo nazismo,envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler.Ela ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela história. A morte,perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido á narrativa deste duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto e raro de crítica e público.




                                                        Resenha/Comentário
                                          



Em uma frase: “ Dores insuportáveis, transcritas  em palavras que tocam nossa alma.”

Liesel Meminge... Uma sobrevivente ao nazíssimo, Uma sobrevivente a segunda guerra mundial , Um garota de dez anos de idade , em meio a devastação de uma nação, fora dada á uma família pobre para ser criada. Uma vida igual a  tantas outras naquela época se não fosse pelo o fato de que quem narra sua história seja a Morte...
Dores era o que Liesel já havia passado demais, com apenas dez anos de idade seu irmão morre em seus braços com a vida sendo tragada de uma forma tão trágica, depois fora tirava do afago de sua verdadeira mãe, o porque ela ainda não sabia exatamente, mas logo mais iria saber, era o que a guerra fazia, transformava crianças em adultos. Depois de suas primeiras lutas e dores  Liesel  chega a rua Himmel número 33 ,com um pai amoroso e não nazista e uma mãe de coração bom embora uma rabugenta ao mesmo tempo, Liesel se ver em um mundo que já ama ,uma família ao qual ela nunca teve, mesmo em uma guerra a menina vislumbrar um futuro bom  com sua nova família. Bom, Pelo ao menos era isso que ela queria.
Liesel então começa a viver seus dias de aventura, seu pai começa a ensinar ela a ler, porque depois de um incidente em sua escola, e depois de ouvir da boca de um garoto que ela era burra e ter  dado uma surra nele por isso ,Hans o seu pai começa a  ensina-la, um laço então começa a ser feito entre os dois, enquanto Hans segura a filha todas as noites em meios aos pesadelos que envolvem o rosto de seu irmão ,Liesel descobre o que é ter um pai ,e todos os dias começam a ser mais felizes ao escutar seu pai tocar o acordeão todas as manhãs só para alegrar-la um pouco . Ela começa a ter um amor imensurável por esse gentil homem da rua Himmel (céu).
Sentimento também que ela começa a ter com Rudy um menino de cabeleira cor de limão, apenas mais velho do que liesel dois anos ,ele se destaca por sua voracidade e perspicácia para sobreviver em  meio a uma guerra, com uma felicidade que qualquer criança merece, e assim conquista o coração de nossa roubadora de livros. Em aventuras inúmeras os dois se metem aprendendo o que é crescer com amigo de verdade e um primeiro amor. Rudy e Liesel enfrentam juntos a fome, as brigas de escolas, os pais bravos e o medo de não saber se estariam vivos no próximo dia em que a guerra começasse, e pior ainda para Liesel pois havia o medo de ter um Judeu escondido em seu porão.

Um livro mais que surpreendente, encantador, dramático, profundo, capaz de tocar nossa alma de forma devastadora,  ele é narrado por a morte ,uma ilustre narradora e até receptiva, ela nos envolve em um enredo cheio de tramas, que não faz suspense com nada, apenas nos instigar a sabermos porque tal fato aconteceu e lemos e lemos e lemos cada vez mais , ela narra a história de liesel de forma para nos deixamos a par de tudo ,volta e outra ela conta relatos sobre outros personagens ,nos deixando a par das almas que mais  marcaram sua ida e vinda na terra . A morte relata bem o sofrimento dos judeus e de todos os outros que viram a morte, a fome ,a perda em sí de perto. Não podemos e nem conseguimos desgrudar de uma só pagina de um livro tão marcante.

O que o torna ainda mais apaixonante essa grande obra literária é o amor pelo os livros, pelas  palavras, pois em meio a um judeu, a um pai, uma mãe e um amigo que é seu primeiro amor, que Liesel descobre que mesmo em meio a tristeza haverá alguns momentos de felicidade, mesmo que sejam bem passageiros


Beijos Apaixonados...
.

2 comentários:

  1. Olá.
    Eu comecei ler esse livro a um tempo atrás e a leitura começou a se tornar cansativa, então parei de ler. Mais pretendo voltar voltar a ler-lo e ir até o final essa vez. Boa resenha
    Já estou seguindo o blog.
    Um beijo, Ariane

    www.diariodostreze.blogspot.com (Visita?)

    ResponderExcluir
  2. Oi eu adorei seu blog e já estou seguido-o também sou apaixonada por livros e acabei de fazer um blog:

    http://fonte-da-leitura.blogspot.com.br/

    Se puder dá um olhadinha eu ficaria agradecida.

    ResponderExcluir

DEIXEM SEUS COMENTÁRIOS ELES SÃO MUITO IMPORTANTES PARA MIM,RESPONDEREI TODOS ELES POR AQUI MESMO TÁ.
SE APAIXONEM SEM MEDO...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...